quarta-feira, 28 de setembro de 2011

O QUE É UM FEPART???

*** Recebi este texto por e-mail (Farol) e não sei a autoria... Mas é muito bonito e retrata exatamente o que é um FEPART - Festival Paranaense de Arte e Tradição Gaúcha.

EM TEMPO: A autoria, segundo o que o vivente me disse, é do Cristhian Repula: https://www.facebook.com/cristhian.repula

Segue aí:

Buenas amigos tradicionalistas, vamos entrando na reta final do ano de preparação para o tão esperado FEPART. O tempo para quem está ensaiando se esgotando, às vezes até duvidamos que tudo ficará pronto a tempo, hora que mais precisamos daquele coordenador que faz milagres para ajudar seus “filhos”, e até esquecemos das broncas por faltas, etc. Essa hora de tensão em que o grupo procura se unir, s...e focar em seu objetivo. Que quando vamos dormir, sonhamos com o momento, com o resultado.

Todos os grupos, tanto "A" quanto "B", tiveram bem mais que 25 horas de ensaio, bem mais que 25 dias de ensaio, mas terão no máximo 25 minutos para mostrar no palco do FESTIVAL PARANAENSE DE ARTE E TRADIÇÃO (FEPART) toda a sua arte.

Todos os instrutores de dança já devem estar com o planejamento pronto, o desempenho do seu grupo durante o ano analisado, superando e aperfeiçoando os pontos fracos de sua equipe e estimulando os pontos fortes ainda mais. Além de trabalhar as danças também muitos grupos fazem trabalhos motivacionais visto que vários fatores influenciam a performance de sua equipe neste momento de competição, e um deles é o fator psicológico.

Muitos são os grupos que se sentem a vontade no palco do FEPART, mas se sabe que existe um trabalho por trás desse comportamento. A segurança e a motivação do dançarino, muitas vezes, resultam de um grande trabalho em equipe, de uma preparação técnica aliada à experiência e a vontade de melhorar.

Mas dançar o FEPART acredito não ser apenas aqueles 2 dias do mês de Outubro.
Começa por juntar os amigos para ensaiar uns 9 meses, muitas horas por semana. No começo do ano convidado todas as pessoas possíveis, pessoas que já dançaram e as que nunca sonharam em dançar, para entrar no grupo. Nos atirarmos em cima do palco no fim do ensaio de tão cansados. Odiar ir no ensaio depois que seu time perde. Não ver a hora do dia do ensaio se ele ganha. Quebrar a cabeça para aprender o sarandeio ou aquele ritmo do sapateio. Jurar que esse é seu último ano porque não aguenta mais essa vida. Discutir até onde um movimento que inventou fica bom ou não. Passar frio de madrugada ensaiando. Rir muito das histórias de cada um durante a semana. Achar apelido para todo mundo. Contar aquela piada que aprendeu no trabalho. Rir das perguntas que os colegas fazem para o instrutor. Combinar com todo mundo para ir para shows, baladas. Dizer que não posso fazer algo porque tem ensaio sexta, sábado e domingo. Tomar uma gelada depois do ensaio até as 04:30 da manhã. Fazer aniversário surpresa para alguém do grupo. Receber puxão de orelha. Fazer loucuras. Fazer almoço no domingo de ensaio no CTG. Dar uma de carpinteiro, mecânico ou outros no CTG. Fazer uma janta às pressas no sábado depois do ensaio. Tirar fotos dos fiascos dos colegas nas jantas do grupo. Ir tomar sorvete com todo mundo pilchado e suado depois do ensaio de domingo. Pensar no que aprontar para as gurias de surpresa.
 Trabalhar nas promoções do CTG. Fazer um projeto gigante para o FEPART e ter que correr para fazer promoções para juntar grana. Fazer apresentações porque querem ver a coreografia do FEPART passado.
Inventar um sarandeio ou sapateio novo e tentiar se o instrutor vai gostar.  Inventar parodias para músicas. Viajar com o grupo para os rodeios. Testar as danças. Ficar em hotel, ficar em escolas ou ficar em barraca. Machucar o joelho. Fazer vaquinha para comprar algo. Comprar a mesma pilcha do grupo em tamanho pequeno para o filho ou filha. Discutir dança de manhã, tarde, noite e madrugada.
Repassar 1000 vezes a mesma dança. Rezar no fim de cada ensaio. Fazer o grito de guerra. Se orgulhar de dizer que dança por seu grupo e não para ganhar de x ou y. Ficar feliz por isso dar certo. Inventar coisas novas para a interpretação, para as coreografias. Assistir um DVD do ENART e ter várias ideias.
Fazer ensaio improvisado. Fazer ensaio cantando porque não tem som. Brigar, discutir, rir, festejar, esperar o sorteio da ordem de apresentação. Sorteio das danças. Pensar no futuro do grupo. Conhecer gente de outros lugares. Ser conhecido ser invisível, ser reconhecido, ser desconhecido. Cantar parabéns no ensaio. Receber elogio da patronagem. Ensaios extras na última semana, ensaio com as pilchas, quase morrer de ansiedade, arrumar as malas e conferir 10x se está tudo certo. Ver a família e o CTG na arquibancada. Escutar o tio Osvaldo dizendo BOA SORTE MOÇADAAAAA então Arrepiar-se. Emocionar-se.
Isso é um pouco do FEPART.

A outra parte são aqueles 20 minutos que servem para saber se recomeçaremos tudo de novo ou se vai ter mais um apresentação no domingo. Se não deu certo, ficamos tristes, até o dia do próximo encontro ou ensaio, quando riremos de tudo que deu errado. Se deu certo fazer aquela festa de comemoração depois ficar aliviado que teremos enfim um pouco de folga e passado uma semana já ter saudade de ensaiar.

E independente dos resultados obtidos no FEPART, lembrem-se que futuramente não sentiremos falta de um título mas sim do companheirismo do grupo.

Desejo a todos boa sorte. Mas não sorte para ganhar, mas sim para superar-se, e que façam todos uma excelente apresentação.

"Superação é ter humildade de aprender como passado, não se conformar com o presente e desafiar o futuro." (Hugo Bethlem)

Um comentário:

  1. Obrigado por divulgar meu texto..
    abraços

    C. Repula

    ResponderExcluir